domingo, 5 de novembro de 2017

Projeto verão... "projeto verão"... projeto verão?

Aquele fim de feriado prolongado do início de novembro, quando a gente já sente o "cheirinho" do verão no ar, e já tem muita gente pegando praia ou pensando em aproveitar de alguma forma o calor. Como eu - é claro - não viajei no feriado, vim aqui falar de projeto verão, na verdade sobre três deles: o projeto verão possível, o "projeto verão" necessário - propositalmente entre aspas - e o projeto verão dos sonhos, que vai ficar pra uma outra encarnação (se isso existir, é claro). Banalidades só pra não perder o costume de escrever um pouquinho e refletir um poucão e quem sabe, talvez, por que não, despertar alguma reflexão tanto em quem pensa parecido comigo quanto em quem discorda completamente. Eu mesma não tenho certeza se concordo comigo ou não, tem dia que sim, tem dia que não, mas esses dias tô aí pensando nesses "projetos" então bora escrever. 


Raramente uso "fotos frias" para ilustrar o que escrevo, geralmente uso fotos tiradas por mim e não fotos como essa aí acima, que você encontra similares aos montes ao digitar "projeto verão" no Google. Aliás, nem precisa ir a nenhum site de busca, uma olhada rápida nas suas redes sociais e você encontra notícias a respeito ou foto de algum amigo (a) mostrando que já está com tudo em cima para o verão. Eu já perdi a conta de quantas vezes entrei nesse tipo de "projeto verão", não me recordo de algum momento da vida em que eu não estivesse de dieta ou pensando que precisava de dieta ou sonhando em conseguir seguir a tal dieta... é como se eu já tivesse nascido de dieta.

Pois bem, atualmente não estou no "projeto verão". Não nesse "projeto verão" muito bem ilustrado pela foto acima. Não é que eu ache que eu não precise, pelo contrário. Infelizmente ainda sou - e quem não é? - da geração que ensinou a mulher a se envergonhar do próprio corpo, que cresceu ouvindo que estava gorda e que enraizou isso de tal forma na própria alma que não há o que tire a ideia do consciente, do inconsciente, do subconsciente e de todos os níveis de consciência que possam existir. Ainda assim, não. Não estou no "projeto verão", termo que estou usando entre aspas e já explico o porquê.

Comecei aqui em casa um projeto verão REAL (sem aspas). Meu projeto verão possível! Sim, encontrei - enfim - um projeto verão possível pra minha vida e do qual me orgulho demais! Ele é muito simples e é por isso que estou apaixonada por ele. O simples tem me encantado! Meu projeto verão consiste em colocar chuveirão e espreguiçadeira aqui no quintal de casa. Fim. Só isso mesmo! Nada mais. Aí neste fim de semana veio o montador do deck onde vai ficar o chuveirão pra instalar a estrutura de madeira e quando vi meu projeto verão possível começar a tomar forma fiquei muito feliz! Por enquanto só tem o deck, ainda faltam o chuveirão e as espreguiçadeiras, mas finalmente algum projeto verão nessa minha vida vai dar certo!

Besteira, né? Ok, no fundo eu também acho... até porque já morei em casa com piscina e tudo o que se tem direito... mas como diz um quadro que ganhei da minha prima e que está pendurado também no meu quintal: "sempre simples, mas sempre com significado". E esse projeto verão tem significado, tem essência, tem razão de ser. E é aí que entra o porquê daquele outro "projeto verão" ter se tornado um termo entre aspas pra mim. Ele é vazio. Ele é raso. Ele não deveria ter importância porque o ideal de um corpo magro ou sarado ou seja lá o que for é tão... pequeno. Quanto mais me afasto da valorização da aparência (e me afastei drasticamente disso nos últimos anos, em vários sentidos), mais isso se apequena.

Aí alguém vai dizer: mas Lenina, vc fala isso mas vive de dieta, vc fala isso mas vive malhando pra tentar perder peso, vive reclamando do seu corpo. Sim, continuo! Primeiro porque eu sou a contradição em pessoa, fato! Em segundo lugar porque, como disse alguns parágrafos acima, isso está enraizado em mim, infelizmente, lamentavelmente. Juro que boa parte da terapia que sempre fiz na vida foi pra cuidar disso. A diferença é que antes eu meio que "me orgulhava" por estar num "projeto verão". Hoje eu tenho vergonha de admitir que - sim - continuo tentando emagrecer uns quilos aí. Isso me soa tão, mas tão superficial diante de tudo o que cada um guarda dentro de si próprio e diante de todas as questões que essa vida nos apresenta, que a palavra vergonha é mesmo a que melhor explica como encaro hoje em dia o "projeto verão" (ou qualquer tentativa de seguir padrões físicos seja no verão, no inverno ou em qualquer estação do ano).

Aí é por isso que tô chamando esse "projeto verão" aí (entre aspas) de "projeto verão" necessário. Porque - sim - é necessário estar bem consigo mesmo, é necessário cuidar da saúde... mas sem essa exigência e exibicionismo dos "projetos verão" das fotos do Google ou da nossa timeline. É assim que tenho pensado ultimamente, torço pra continuar pensando assim (porque eu mudo mesmo toda hora hahahaha) e torço mais ainda pra conseguir ser cada vez mais coerente com o meu pensar x o meu agir. Porque essa é a parte mais difícil, né? Afinal, tô aqui fazendo esse discurso e pensando que amanhã é segunda-feira, dia de recomeçar a dieta. Daí a minha alegria por ter um projeto verão possível, que tira o foco dessas outras idealizações tão mesquinhas e desimportantes. 

Para terminar, já que o assunto é idealizar... sonhar... tem também o projeto verão dos sonhos, que entra pra minha lista de projetos verão e que seria o mais incrível de se realizar! Meu projeto verão dos sonhos seria simplesmente... poder viajar no verão! Sabe férias de verão, igual tem em alguns países e todo mundo realmente pára de trabalhar??? QUE SONHO! Como esse projeto verão dos sonhos está muitíssimo mais longe de se concretizar do que o "projeto verão" (aquele de emagrecer), fico então com meu projeto verão possível com chuveirão, espreguiçadeira e uma cerveja gelada do lado ("projeto verão" do corpão vai pro saco mesmo). É o que teremos pra esse verão!

Beijos e boa semana - desta vez sem feriado - pra todos nós!

Nenhum comentário:

Postar um comentário