terça-feira, 19 de março de 2013

Quente ou frio... 8 ou 80!

Tenho uma grande amiga que vive repetindo uma frase que eu AMO: "seja frio ou seja quente, não seja morno que eu vomito"! Hahahahahah! Minha psicóloga vai querer me matar quando ler isso, afinal, a idéia é buscar o equilíbrio nas coisas da vida... mas eu adoro essa coisa do "tudo ou nada", adoro o que é extremo, intenso, profundo!!! Pago um preço alto por isso, inclusive nas viagens... mas no fundo gosto de ser assim!!!! Hoje - a exatos dois meses das minhas férias - acabei de definir para onde vou e me peguei pensando no quanto os destinos das minhas viagens revelam esse meu jeito "8 ou 80" de ser!


Como já contei aqui no blog, sou uma viajante recente... nunca tive muitas oportunidades de viajar, então faz pouco tempo que vivo esse dilema que me acomete a cada chance de cair na estrada... para onde ir??? Com tantas alternativas, a geminiana aqui - que quase não é indecisa - surta para escolher!!!! Como se não bastasse a infinidade de destinos bacanas que gostaria de conhecer, tem a seguinte questão: "ah, mas se você vai até Florianópolis, dá uma esticadinha para conhecer a Guarda do Embaú". "Você vai para Salvador? Então aproveite que vai estar para aqueles lados e visite Morro de São Paulo". E por aí vai... sempre tem um lugar por perto que também vale a pena! Aí complica né!

Em 2008, quando fomos para Orlando, nosso vôo fez escala em Miami. Inevitável não pensar em fazer um "pit stop" por lá para conhecer Miami Beach e outros lugares tão famosos entre a brasileirada... mas o que isso vai significar? Adiar em quantos dias a chegada ao destino final? Gastar quanto a mais? No que isso vai interferir no restante da viagem??? São perguntas que muitos podem não considerar, tem gente que prefere ir no maior número de lugares que for possível, mesmo que isso faça com que o tempo em cada um desses lugares seja menor... não faço parte dessa turma! Preciso esgotar as possibilidades no destino escolhido. Conhecer cada ponto turístico, cada lugar inusitado, conviver com quem mora lá, descobrir a história, os costumes, enfim... intensidade é a palavra! Se a idéia é ir para Orlando, eu quero fazer TUDO o que Orlando tem a me oferecer!!!! Seria legal ficar uns dias em Miami? Seria... mas para isso eu teria que tirar algumas coisas do roteiro em Orlando... então sem chance!!!! Melhor deixar Miami para uma outra vez e aproveitar Orlando profundamente. E assim foi: em 13 dias fomos em todos os parques da Disney e da Universal, ainda demos uma esticadinha até Tampa para conhecer o Bush Gardens, dormíamos cinco horinhas por noite para conseguirmos ir ainda em todos os outlets possíveis, acordávamos seis da manhã para sermos os primeiros a chegar no parque e conseguirmos ir em tooodos os brinquedos! Loucura??? Se for, prefiro ser louca mesmo hahahah!

Quando comecei as minhas pesquisas para a viagem para o Chile, em 2011, voltei a sofrer desse mal de escolher entre conhecer o maior número possível de lugares ou de focar em algo mais específico para aproveitar melhor. Nunca tive dúvidas de que a segunda opção era muito mais a minha cara, mas eram tantos e tantos relatos de quem tinha aproveitado para, além de Santiago, ir a Pucón e San Pedro de Atacama... que eu quase pirei!!! Isso porque, antes de ir para um lugar, nunca sabemos em quantos dias é possível fazer tudo o que consideramos importante nesse destino sem deixar passar nada! Vai que eu resolvesse incluir cidades vizinhas e, quando chegasse lá, descobrisse que isso comprometeria o restante do roteiro??? Sofrível! Como sempre, segui minha intuição e resolvi focar em Santiago, com uma ida de um dia para Valparaíso e Viña del Mar. Outra: fui para lá na temporada de esqui. Muita gente me perguntava por que eu não ficava hospedada na estação de esqui e separava alguns dias para ir até Santiago. Isso eu confesso que nem cogitei. Imagina ir para lá e não conseguir conhecer cada pedacinho de Santiago por estar o tempo todo no meio da neve??? Sem chance!!!! Fui sim esquiar, passei dois dias na estação de esqui, mas ficar confinada lá só se eu já conhecesse Santiago como a palma da mão ou se eu fosse esquiadora profissional! Por enquanto, sou uma mera viajante ávida por voltar de um destino tendo a certeza de que aproveitei tudo o que ele podia me oferecer!!!

Outro sofrimento na definição do lugar para onde ir foi durante a preparação do roteiro para a viagem a Las Vegas, no ano passado. Em muitas das pesquisas que fiz, percebi que as pessoas que vão para lá fazem o percurso também por São Francisco e Los Angeles. É algo que está meio "implícito" para os turistas que vão para lá. Fora que muita gente dizia: "ah, mas Las Vegas você conhece em três... no máximo quatro dias"! Será???? Lá fui eu ler mais, pesquisar mais, participar de mais e mais fóruns de viagem! Não... Las Vegas não se faz em três dias. Não com esse meu perfil de querer conhecer tudinho, sem deixar nada de fora! Vi a quantidade de atrações e opções de Las Vegas e decidi que - sim - eu iria única e exclusivamente para Las Vegas. Ficamos sete dias lá naquele ritmo frenético que nos é peculiar e hoje eu sei... foi a melhor coisa deixar Los Angeles e São Francisco para outra oportunidade! Aí sim talvez valha uma passadinha por Vegas, afinal, agora já conhecemos a sin city e podemos dar uma passadinha descompromissada por lá numa próxima vez!

Bom... decidir para onde ir, depois o roteiro a fazer é e SEMPRE vai ser um dilema gostoso, desafiador para mim! A questão é que, até agora, por mais que eu tenha precisado quebrar a cabeça para definir minhas viagens, as possibilidades eram relativamente restritas. Isso até agora! Nesse ano, nas próximas férias, espero realizar um sonho: ir para a Europa! Sim, Europa!!!!! Mal posso acreditar!!!! No início, estava definido... na verdade sempre esteve definido que, quando eu fosse para o velho continente, meu primeiro destino seria Itália! Sem pestanejar! Aí seria fácil decidir o roteiro porque a Itália é um país que merece exclusividade, eu nem cogitava a possibilidade de percorrer outros países na mesma viagem. Queria me dedicar 100% às cidades italianas. Maaaas... já falei que sou geminiana né??? rsrsrsrs Geminiana nata! Volúvel! Indecisa! Louca! Vivo "brigando" com meus dois lados, com aquele meu jeitão 8 ou 80 que mencionei no começo desse post. Pois é, um belo dia acordei pensando o seguinte... tem taaaanta coisa bacana na Europa, será que eu quero mesmo ir primeiro para a Itália???? Pronto, estava instalado o caos na minha mente viajante!

Foi assim por mais de um mês: pesquisando... lendo... pesquisando mais um pouquinho. Poxa, quero conhecer TUDO na Europa! Lá é tudo tããão pertinho... se for para França, o que custa ir também até a Alemanha... mas já que estou ali, queria muito conhecer Amsterdã. Qual roteiro fazer? Para onde ir? Olha, vou contar uma coisa... sofri! Mais do que na preparação de qualquer outra viagem!!!! Daí lembrei da frase da minha amiga: "seja quente ou seja frio, não seja morno que eu vomito"!!!! Não, não quero vomitar! Quero ser eu mesma, eu Lenina, aquela viajante que SEMPRE prefere conhecer bem um único lugar do que ficar "quicando" em vários para, no fim das contas, não ter conhecido nenhum profundamente! Pensei bem no momento que estou vivendo nessa dualidade geminiana que faz parte do meu ser e decidi: Londres, Paris e uma ida até Lausana e arredores, na Suiça, visitar minha amiga-irmã que mora lá! Vão ser 16 dias... conheço gente que no mesmo tempo rodou mil cidades européias a mais do que vou visitar!!!! Pura questão de gosto... de estilo! Meu estilo é esse: às vezes fria... às vezes quente... morna jamais!!!!!

Beijos e até a próxima!






5 comentários:

  1. Estilo Lenina!! Tudo intenso!!!
    Ja estou curiosa com o relato dessas férias!!!!
    Esse post trata de um assunto que muitos vão discordar, eu não sou muito ligada na história dos locais e etc... prefiro conhecer outras coisas então o meu estilo é conhecer mais e mais coisas!!!
    Mas conhece outras pessoas nesse seu estilo, conhecer a fundo tudo!!! Ninguém é louco não Le!!! hehe
    beijoos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cada louco com a sua loucura, né Rê!!!! hahahahah Loucura pra mim seria não viajar, isso sim seria loucura!!!! Talvez muitos discordem mesmo desse post, mas vc me conhece né... adoro causar uma polêmica! hahahaha Beijos!

      Excluir
  2. Adorei o post, gosto de conhecer coisas a fundo, mais confesso que quando estou em um lugar quero conhecer mais coisas possíveis!!!
    Tem todo tipo de loucura né? hahaha
    O importante é viajar e não importa como!
    Ultimamente não tenho postado fotos, planejamento de viagens... Tive uns acontecimentos que me fizeram desanimar um pouco. Depois te conto detalhes...
    Mais nada como compartilhar viagens, receber comentários, principalmente com pessoas que também amam viajar!
    Enfim, amei seu roteiro da Europa, mais romântico impossível!
    Beijosss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo é questão de opção, Alyne! Cada um tem mesmo um estilo! Eu prefiro conhecer menos lugares, desde que possa conhecê-los bem! Essa coisa de passar correndo por muitos lugares só para dizer que estive lá não é comigo não, mas com vc disse, tem louco pra tudo hahahah! Meu roteiro para Europa na verdade não tem muito a intenção de ser romântico não rsrsrs Seria mais romântica a Itália, mas preferi deixar para outra vez, quero o agito das grandes capitais! Beijos amoreeee!

      Excluir
  3. Lê, totalmente apoiada! Também gosto de curtir ao máximo um lugar.
    Na lua de mel fomos para Jericoacoara e Canoa Quebrada. Uma semana em cada uma! Uma galeeeera me falou que era loucura. Li em um monte de site que 3 dias em cada cidade bastava, era mais que o suficiente! Nem liguei.
    Pesquisei e vi que, para nós, sete dias em cada seriam muito bem aproveitados, conhecidos, "esmiuçados". Conhecemos todas as praias, várias lagoas, fizemos passeios pelas dunas, de carro, a pé, passamos por cada viela, conversamos com gente, ficamos sabendo da história! Adoro!
    Vá na fé. Com 16 dias e "poucos" locais. Depois vocês fazem o restante da Europa... Sempre vale a pena! :-*

    ResponderExcluir